ICV realiza oficina para controle natural de doenças e insetos

ICV realiza oficina para controle natural de doenças e insetos

O Projeto Redes Socioprodutivas promoveu uma oficina para preparação de fungicidas e inseticidas naturais caseiros para a lavoura de café. A oficina foi ministrada para 22 pessoas da comunidade São Brás, de Nova Bandeirantes, Noroeste de Mato Grosso. Utilizando ingredientes disponíveis na propriedade, durante a oficina foram elaborados repelentes e biofertilizantes naturais.

A atividade teve por objetivo mapear o interesse e a aceitação para a produção agroecológica de café, de forma mais sustentável, trabalhando alternativas de controle de pragas e doenças, minimizando ou até mesmo substituindo por completo o uso de agrotóxicos.

“Avaliamos que esta atividade teve muita aceitação, tivemos um público bem diversificado, homens, mulheres e jovens que participaram e buscaram agregar mais conhecimento”, destaca o engenheiro florestal Jesse Lopes Carvalho, técnico responsável pela atividade.

Jesse diz que há uma grande procura por produtos de origem mais sustentável, por isso, a oficina contribui para que estas famílias se destaquem. “Confeccionamos alguns produtos naturais que agem no combate e controle de ácaros, cochonilhas, fungos, e mosca de chifre. Essas técnicas permitem que as famílias ofertem alimentos de qualidade, comprometidos com o consumidor, respeitando a interação com a fauna e a flora, reduzindo os impactos ambientais, além de agregar valor comercial”, explica o técnico.

Projeto Redes Socioprodutivas promove oficina para preparação de fungicidas e inseticidas naturais caseiros para a lavoura de café.

Os agricultores aprenderam receitas para o preparo de calda bordalesa e sulfocálcica. Também elaboraram duas misturas de sal branco com foco no controle do carrapato e da mosca do chifre, mais dois tipos de repelente natural para espantar moscas e caramujos da plantação.

“Participei deste encontro para aprender a utilizar da maneira correta os inseticidas em nossa plantação. Confeccionamos aqui mesmo o material que será muito útil, será muito bom utilizar produtos naturais”, conta Mariana Custódio da Silva, cafeicultora.

No final das atividades, os produtos formulados foram dados às pessoas participantes, para que testem em suas propriedades. “Aprendemos muita coisa com esta atividade, agora é colocar em prática. Vai ser um sucesso em nossa comunidade, tanto no café quanto no hortifrúti”, diz o produtor Oseias Teodoro Cândido. “Só tenho que agradecer o ICV e os técnicos presentes”, completou o agricultor.

A oficina aconteceu no dia 7 de agosto, na comunidade. O projeto Redes Socioprodutivas é uma iniciativa do Instituto Centro de Vida apoiado pelo Fundo Amazônia/BNDES. Iniciado em janeiro de 2018 possui previsão de execução de 30 meses e foco em seis cadeias socioprodutivas: castanha, babaçu, hortifrutigranjeiros, leite, cacau e café. A iniciativa atuará diretamente com associações e cooperativas de agricultores familiares distribuídos nos municípios do Norte – Alta Floresta, Paranaíta, Nova Monte Verde e Nova Bandeirantes –, e Noroeste – Cotriguaçu e Colniza – de Mato Grosso.