19 nov 2012
Notícias

Boa vacinação do rebanho diminui perdas e melhora a produção

Autor: Assessoria de comunicação

Compartilhe nas redes sociais

Daniela Torezzan / ICV

A vacinação dos animais é um item muito importante na boa gestão da propriedade rural e depende muito de como será planejada e executada. A vacina pode atender três aspectos importantes: da porteira para fora garante a defesa sanitária e, com isso, impede barreiras comerciais; da porteira pra dentro diminui as perdas e custos de produção aumentando a eficiência produtiva; e, de maneira mais geral, beneficia a saúde humana, pois faz o controle de zoonoses e melhora a qualidade da carne.

Mas, com todos esses benefícios, por que ainda existe tanta resistência e problemas na hora de vacinar? A resposta é cultural e pode ter diversas explicações, mas a principal é a falta de informação que dificulta ou até impede o planejamento e execução adequada da vacinação do rebanho.

Segundo Eduardo de Azevedo Sodré Florence, analista em Pecuária Sustentável do Instituto Centro de Vida (ICV), os produtores rurais precisam entender que a vacina é importante para toda a cadeia produtiva e não deve ser pensada ou utilizada apenas quando surge um problema, uma doença. Outra questão apontada é o manejo inadequado que vai desde a conservação do produto até a utilização de técnicas erradas. “Melhorando as práticas é possível garantir mais qualidade e produtividade e menos perdas no rebanho”, afirma.

Neste sentido, existem alguns critérios que precisam ser observados para garantir uma imunização eficiente do rebanho: boa conservação, boa aplicação, boas instalações, boa condição animal (bem estar animal), planejamento sanitário e capacitação. “A principal peça nesse processo, é o proprietário”, disse Eduardo.

Todas essas informações foram repassadas, na última semana, para produtores rurais de Cotriguaçu, município localizado na região noroeste de Mato Grosso, durante uma oficina sobre boas práticas de sanidade animal e manejo de curral. Os participantes receberam as informações teóricas e depois participaram de um dia de campo, onde puderam praticar o que aprenderam e tirar dúvidas sobre conservação da vacina e de equipamentos, higiene, dosagem, local de aplicação entre outras.

Para Denise Schutz, produtora rural, é importante ter momentos para receber informações e tirar dúvidas. “Tem coisas que a gente faz e pode estar errado e que nem imaginamos. Recebendo informações podemos melhorar muito”, disse.

A oficina contou com a participação de cerca de 30 produtores rurais do município e faz parte das atividades de Boas Práticas Agropecuárias, no âmbito do projeto Cotriguaçu Sempre Verde. Neste mês, a equipe do ICV também realizou uma oficina sobre controle biológico da cigarrinhas das pastagens.

O projeto

O projeto Cotriguaçu Sempre Verde, desenvolvido pelos diferentes grupos da sociedade local com o apoio do ICV e de parceiros, trabalha para o estabelecimento de uma nova trajetória de desenvolvimento socioeconômica e ambiental para o município, pautada em atividades que permitam a manutenção da floresta, reduzindo o desmatamento e a degradação e apoiando o desenvolvimento de atividades produtivas com menos impacto sobre os recursos naturais. Para isso, desenvolve iniciativas que aliam apoio ao desenvolvimento da gestão ambiental municipal, o programa do bom manejo florestal (Prodemflor), as boas práticas agropecuárias, o apoio à governança social e ambiental nos assentamentos e a integração das áreas protegidas. O projeto é apoiado pelo Fundo Vale.

Baixe a apresentação da oficina aqui.

Galeria de Imagens: clique para ver em tela cheia

Tags

Leia também...

© 2020 - Conteúdo sob licenciamento Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil ICV - Instituto Centro de Vida

Desenvolvido por Matiz Caboclo