Lançado balanço das metas do primeiro ano da Estratégia PCI

Lançado balanço das metas do primeiro ano da Estratégia PCI

Documento foi divulgado pelo Grupo de Trabalho de Monitoramento no encontro da Aliança pelas Florestas Tropicais

O primeiro balanço das metas da Estratégia Produzir, Conservar, Incluir foi divulgado nesta semana durante o encontro regional da Aliança pelas Florestas Tropicais (TFA, na sigla em inglês), que aconteceu em São Paulo. O documento mostra os resultados dos indicadores de monitoramento das 21 metas da estratégia.

Encontro regional da Aliança pelas Florestas Tropicais (TFA, na sigla em inglês) em São Paulo para discutir as metas da Estratégia Produzir, Conservar, Incluir
Cedida por Patrícia Lemos

A avaliação foi feita pelo grupo de trabalho de Monitoramento da PCI, formado no início de 2017 para garantir a transparência e credibilidade da estratégia. O Instituto Centro de Vida, que participa do grupo de monitoramento, coordenou a elaboração da avaliação.

“A Estratégia PCI dialoga muito com a nossa missão, de construir soluções compartilhadas para a sustentabilidade. Nosso papel dentro da Estratégia PCI é dar transparência às ações e aos resultados”, aponta a diretora adjunta do ICV, Alice Thuault.

Ao longo de 2017, o grupo de trabalho de Monitoramento definiu os indicadores de avaliação das metas, a linha de base e as fontes para cada uma das metas em seus três eixos – produzir, conservar e incluir, divulgadas através do documento Bases para o monitoramento das metas da PCI. A sistematização dos dados apresentados neste primeiro balanço foi feita pelo ICV e pelo Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam).

Os resultados dizem respeito a 2016, primeiro ano de trabalho da Estratégia PCI, em comparação com 2015, que é o ano base. Apesar da análise se referir a um estágio muito inicial do trabalho da PCI, ela mostra o quanto é desafiador atingir as metas propostas. “É preciso que as empresas, a sociedade civil e os Governos façam arranjos e ações mais ambiciosos para promover resultados em escala e alcançar estas metas”, aponta Alice.

Encontro Regional

Alice Thuault explica que o ICV buscou, desde o início de sua participação na PCI, que o grupo de trabalho de Monitoramento fosse criado, já que esta é uma das principais contribuições que a organização pode oferecer à Estratégia. Monitoramento e transparência são aspectos fundamentais para o sucesso de iniciativas como esta, como ficou claro durante o encontro da TFA.

O objetivo do encontro da TFA, onde foi lançado o monitoramento, é aproximar empresas que têm compromissos de desmatamento zero em suas cadeias produtivas de governos que tenham políticas para redução do desmatamento, assim como organizações da sociedade civil que trabalham para apoiar essas ações. Isto propicia parcerias e arranjos conjuntos que vão beneficiar a todos.

Encontro regional da Aliança pelas Florestas Tropicais (TFA, na sigla em inglês) em São Paulo para discutir as metas da Estratégia Produzir, Conservar, Incluir.

“As empresas que possuem metas de desmatamento zero em suas cadeias precisam apoiar e trabalhar conjuntamente com os governos que estejam comprometidos com a redução do desmatamento em suas jurisdições”, explica Alice. Essa relação de confiança e interdependência só é viável se for possível medir e acompanhar as metas. A transparência é um instrumento fundamental que permite à sociedade acompanhar os compromissos dos Governos, e aos Governos mostrar às empresas o sucesso das experiências em sua jurisdição.

TFA

A Aliança para a Floresta Tropical , ou TFA – Tropical Forest Alliance 2020, é uma parceria público-privada global na qual os parceiros adotam ações voluntárias, individualmente e em conjunto, para reduzir o desmatamento tropical associado ao abastecimento de commodities. Foi criada em 2012, na Rio+20, após o Fórum de Bens de Consumo (CGF – Consumer Goods Forum) comprometer-se a zerar até 2020 o desmatamento líquido para as cadeias de suprimento de óleo de palma, soja, carne, polpa e papel. O evento ocorrido nos dias 12 e 13, em São Paulo, foi o encontro anual dos membros da iniciativa na América Latina.

O balanço das metas 2015-2016 pode ser baixado em PDF clicando aqui e o documento com as bases para o monitoramento aqui, assim como a Nota Técnica que traz uma descrição completa da metodologia utilizada para cada indicador aqui. O acompanhamento online aqui pode ser feito através da plataforma: http://pcimonitor.org/, também lançada durante o encontro.