ICV doa sementes para apoiar restauração florestal em Nova Monte Verde

ICV doa sementes para apoiar restauração florestal em Nova Monte Verde

Produção de mudas vai ajudar a recompor áreas de preservação degradadas

Sementes suficientes para a produção de cerca de 800 mil mudas de árvores nativas foram doadas pelo Instituto Centro de Vida (ICV) para apoiar ações de restauração florestal no município de Nova Monte Verde (944 km de Cuiabá), na região norte de Mato Grosso.

A ação foi realizada no dia 29 de julho e envolveu sementes de 18 espécies, como o angelim, garapeira, jatobá, paineira e pinho cuiabano. O beneficiário foi o viveiro público do município.

“As sementes selecionadas para a doação foram as de crescimento rápido e que sobrevivem em solos degradados, pois resistem bem ao período seco e de bastante insolação”, explicou o engenheiro florestal Diego de Bona, do ICV.

A doação foi recebida pelo secretário municipal de Agricultura da cidade, Mário Sérgio Nascimento, que é produtor de leite e parceiro do Projeto Redes Socioprodutivas, coordenado pelo ICV com apoio do Fundo Amazônia.

A imagem mostra vários sacos(pardos) de sementes de diversas espécies.

Atualmente, com o apoio do projeto, Nascimento está a recuperar quatro nascentes localizadas em sua propriedade.
A prefeita de Nova Monte Verde, Beatriz de Fátima Sueck Lemes, elogiou a iniciativa do ICV e disse que pretende iniciar o quanto antes a produção das mudas.

“Sustentabilidade na prática e projeto de resultados. É assim que defino o trabalho desse grande instituto aqui em Nova Monte Verde”, elogiou.

Segundo ela, o objetivo do município é a recuperação das áreas de preservação permanente degradadas.

 

Ao todo, a doação envolveu um montante estimado em 1,6 milhão de sementes, com taxa de germinação estimada em 50%, em média. A lista completa de espécies tem o amarelinho, angelim, aracá, bordão de velho, embaúba, garapeira, jatobá, jurubeba, marimá, manjoleiro, mutambo, orelinha, paineira, pata de vaca, pente de macaco, pinho cuiabano, pau pólvora e sobrasil.

A foto mostra um grupo de 8 pessoas, homens e mulheres , em um local aberto com mudas cultivadas ao fundo. As pessoas estão atrás de uma mesa sobre a qual estão alguns sacos de sementes.

 

LEIA TAMBÉM

Produtores se unem em rede para impulsionar a agricultura orgânica na Amazônia