26 fev 2009
Notícias

Lançada cartilha com levantamento florístico em Nova Mutum

Autor: Assessoria de comunicação

Compartilhe nas redes sociais
 – Augusto Pereira, ICV

A comunidade Ribeirão Grande conseguiu um feito histórico para qualquer comunidade extrativista, realizou um levantamento florístico organizado e publicado numa cartilha. A cartilha Que planta é essa no meu quintal?tráz informações sobre espécies, época de florada e usos conhecidos.

Ribeirão Grande é um Assentamento localizado em Nova Mutum, médio Norte de Mato Grosso. Na comunidade foi executado o projeto Beija-Flor, financiado pelo Padeq (Projetos de Alternativa ao Desmatamento e Queimadas), Projeto Demonstrativo do Ministério do Meio Ambiente. A cartilha foi elaborada de forma conjunta por várias pessoas da comunidade, com apoio do engenheiro florestal Pablo Marimom sob orientação da bióloga Luciana Ferraz.
Segundo Epifania Vuaden, coordenadora de projetos do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Lucas do Rio Verde “o Beija-flor foi o único Padeq da BR 163 a incluir o levantamento florístico em seu plano de trabalho”.
As plantas foram colhidas dentro das normas de coleta em pesquisa científica e mandadas para o herbário da Universidade Federal de Mato Grosso onde foram identificadas e catalogadas por Libério Amorim, técnico responsável pelo herbário. “Encontramos e coletamos muito mais espécies, essa é só uma amostra do que tem nos nossos sítio”, diz Iolanda Dambros, presidente da Associação dos Agricultores Familiares Extrativistas da Ribeirão Grande.
A Drª Luciana Ferraz ensinou o método de coleta das plantas aos agricultores em várias oficinas na comunidade. Os homens e mulheres da Ribeirão Grande coletavam o material e enviavam para a ela em Cuiabá. Epifania diz ainda que “contratamos a consultoria da Drª Luciana Ferraz para executar o trabalho, mas ela, com sensibilidade, optou em fazer o trabalho em conjunto com os agricultores. As informações que os agricultores mandavam foram somadas com o que os pesquisadores sabiam e aí saiu a mais linda das cartilhas”.
A vegetação na Ribeirão Grande é predominantemente amazônica, apesar de geograficamente estar numa região definida como cerrado. É aprendendo o que existe de valioso perto de casa que as pessoas podem aprender o valor da floresta.
Galeria de Imagens: clique para ver em tela cheia

Tags

Leia também...

© 2020 - Conteúdo sob licenciamento Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil ICV - Instituto Centro de Vida

Desenvolvido por Matiz Caboclo