Programa de Incentivos Econômicos para Conservação

Programa de Incentivos Econômicos para Conservação

Foto mostra mãos de extrativista segurando ouriço de castanha aberto sobre saco de castanhas-do-brasil

A partir de arranjos com atores e monitoramentos específicos, essa iniciativa busca fornecer incentivos econômicos e financeiros diferenciados a partir da diminuição do risco do desmatamento.

O que fazemos?

Atuamos para garantir que o uso do solo e dos recursos naturais se dê de forma mais sustentável através da aplicação de incentivos econômicos públicos e privados de forma diferenciada a atores e territórios, de acordo com suas demandas e seu desempenho. O objetivo é promover o cumprimento da legislação ambiental e adequação a ela, quando for o caso, a utilização de práticas produtivas sustentáveis e a valorização dos ativos florestais, evitando novos desmatamentos.

Como fazemos?

A iniciativa subsidia tecnicamente a construção e implementação de instrumentos econômicos para influenciar a tomada de decisão e provocar mudança de comportamento no uso do solo e dos recursos naturais. Esses instrumentos funcionam tanto promovendo incentivos a práticas de sustentabilidade quanto provocando desincentivo, ou incentivo negativo, a práticas de ações degradantes, como o desmatamento. Os responsáveis pela aplicação desses instrumentos são atores governamentais em diversas esferas, através de políticas públicas, e atores privados, através de negociações e acordos comerciais de mercado.

Equipe:

Paula Bernasconi (Coordenadora)
Renato Farias (Coordenador)
Ana Paula Gouveia Valdiones
Alice Thuault