Contratação de consultoria para contribuir no Mapeamento da Vegetação Primária do Estado de Mato Grosso

Contratação de consultoria para contribuir no Mapeamento da Vegetação Primária do Estado de Mato Grosso

O Projeto Valorizando as florestas de Mato Grosso, financiado pelo Norad, através do PNUD tem como objetivo auxiliar o estado de Mato Grosso com a consolidação da pauta da floresta em pé a partir de três estratégias integradas: (1) o fortalecimento dos espaços de decisão e de participação com o empoderamento dos seus membros; (2) a produção de informações chave para o monitoramento da política de REDD+ e a tomada de decisão nesses espaços; e (3) o detalhamento de informações chave para planos de investimento específicos.

No contexto da produção e informação chave para o monitoramento, o Mapeamento da Vegetação Pretérita do Estado de Mato Grosso é uma etapa fundamental para assegurar informações oficiais e fidedignas. Projeto pioneiro no Brasil considerando tal escala, esse trabalho iniciou em 2008, após finalização dos trabalhos do DSEE-MT, quando se definiu metodologias, critérios e procedimentos técnicos tanto para as atividades de campo quanto para compilação das informações e dados levantados. As imagens do sensor Multiespectral Scanner (MSS) dos satélites Landsat 1, 2 e 3 das décadas de 1970/80 são os instrumentos técnicos básicos para pré-interpretação das tipologias vegetais. A classificação da vegetação primária foi definida metodologicamente e elaborada por meio do agrupamento da vegetação segundo às suas características florísticas e fisionômico – ecológicas, integradas às variáveis temáticas geologia, clima, solo, umidade e uso antrópico e, ainda, aliada à experiência dos técnicos da SEPLAN-MT, SEMA-MT e IBGE-RJ.

Para finalizar esse trabalho, a contratação de consultoria especializada se justifica pela necessidade profissional com expertise na identificação de espécies vegetais no campo para trabalhar com a equipe técnica da SEPLAN-MT e SEMA-MT na definição do limite das tipologias florestais (Floresta Ombrófila, Floresta Estacional perenifólia ou Sempre-Verde e Floresta Estacional Semidecídua), sendo esta uma atividade de grande complexidade diante das situações fitoecológicas encontradas (manchas de Cerrado dentro da Floresta).

O prazo para recebimento de proposta é dia 11 de Janeiro de 2019, 18h de MT e as propostas devem ser enviadas para o email rh@icv.org.br .

Os termos de Referência dessa consultoria estão disponíveis aqui:

https://www.icv.org.br/wp-content/uploads/2018/12/TDR_ICV_Mapeamento_Vegetacao.pdf

 

As propostas deverão ser apresentadas com o seguinte modelo de proposta e serem acompanhadas de currículos dos especialistas envolvidos nelas:

https://www.icv.org.br/wp-content/uploads/2018/12/Modelo_Proposta_Mapeamento_Vegetacao.pdf