ICV fortalece trabalho com cadeias socioprodutivas de Mato Grosso

ICV fortalece trabalho com cadeias socioprodutivas de Mato Grosso

Projeto com apoio do Fundo Amazônia quer criar território socioprodutivo livre de desmatamento

(Alta Floresta, 12.03.18) O Instituto Centro de Vida iniciou neste mês um novo projeto para incentivar práticas de produção sustentável para a agricultura familiar do Norte e Noroeste de Mato Grosso. Nos próximos dois anos e meio, o ICV vai apoiar cerca de 20 associações e cooperativas de agricultura familiar de Mato Grosso a desenvolverem suas cadeias socioprodutivas de forma sustentável.

O projeto, chamado Redes Socioprodutivas, tem apoio do Fundo Amazônia e vai atuar nos municípios de  Alta Floresta, Cotriguaçu, Nova Bandeirantes, Nova Monte Verde e Paranaíta. “Queremos construir um território livre de desmatamento, com qualidade de vida e mais renda para a agricultura familiar”, afirma  Renato Farias, diretor executivo do ICV.

Encontro em Alta Floresta discute projeto Redes Socioprodutivas do Fundo Amazônia em parceria com o ICV
O início do projeto aconteceu em uma reunião com mais de 40 lideranças das associações de agricultores e assentados, além de 15 técnicos do ICV no dia 1º de março. O encontro foi um primeiro intercâmbio de ideias e apresentação dos objetivos e metodologia de trabalho do projeto.

O trabalho vai abranger a cadeia socioprodutiva como um todo, envolvendo não apenas as comunidades rurais, mas também os elos do setor privado, as políticas públicas e os consumidores. “É uma oportunidade, junto ao Fundo Amazônia, de incentivar práticas sustentáveis de produção que agreguem valor e qualidade aos produtos da agricultura familiar”, explica Renato, acrescentando que o projeto ajudará a consolidar o trabalho territorial que o ICV já desenvolve no Norte e Noroeste de Mato Grosso.

As ações do projeto se desenvolverão em duas frentes de trabalho: uma voltada para a produção de babaçu e castanha-do-Brasil e outra com hortifruti-granjeiros, cacau, café e leite. A intenção é que as regiões abrangidas pelas ações do projeto sejam reconhecidas como territórios de produção agropecuária socialmente inclusiva e livre de desmatamento.

Gráfico ilustrativo sobre o projeto Redes Socioprodutivas do Fundo Amazônia em parceria com o ICV

“Neste dois anos e meio, nós esperamos que os grupos de agricultores e organizações tenham seus processos de gestão bem estabelecidos e avançados. Queremos incentivar a preferência pela produção coletiva, com critérios de sustentabilidade, e relações cada vez mais próximas com o mercado justo e os consumidores”, aponta Renato.

O novo projeto dá continuidade ao trabalho realizado pelo Instituto Centro de Vida (ICV) com pequenos produtores rurais no Norte e Noroeste de Mato Grosso. A iniciativa teve início em 2007 e foi fortalecida com o projeto Cotriguaçu Sempre Verde no município de Cotriguaçu entre 2011 e 2015. “Para nós, esta é a oportunidade de darmos continuidade ao fortalecimento a agricultores com foco na melhoria dos arranjos produtivos locais”, aponta Renato.