23 ago 2016
Notícias

Sociedade civil de Cotriguaçu prioriza fortalecimento de conselhos e implementação de planos municipais para a gestão pública

Autor: Assessoria de comunicação

Compartilhe nas redes sociais
Galeria de Imagens: clique para ver em tela cheia

Exercício participativo de cidadania envolveu promotor de justiça (em pé, à direita) e juiz local. Foto: Sucena Shkrada Resk/ICV

Exercício participativo de cidadania envolveu promotor de justiça (em pé, à direita) e juiz local. Foto: Sucena Shkrada Resk/ICV

Movimento Municípios Sustentáveis chegou em Cotriguaçu, no noroeste Mato-Grossense, no dia 20 de agosto. Cerca de 25 munícipes elaboraram uma carta de prioridades a ser apresentada aos candidatos a prefeito, como exercício de empoderamento e gestão participativa. Neste grupo também participaram da atividade o juiz e promotor local, respectivamente Fernando Kendi e Cláudio Angelo Corrêa Gonzaga. Na lista de metas, o fortalecimento dos conselhos e implementação dos planos municipais são considerados estratégicos para o fortalecimento da governança municipal, entre outras demandas.

Gonzaga citou a importância da participação cidadã e Kendi salientou que este tipo de iniciativa é um modelo de referência em um município que fica no arco do desmatamento.

“Fico com a expectativa que ao menos 30% do que contribuímos com nosso olhar para as metas seja consolidado daqui quatro anos. Que muitas iniciativas saiam do campo das promessas para as ações. As prioridades, num primeiro momento, sempre são a saúde e a educação. O eixo do meio ambiente tem de ser trabalhado com estes quesitos”, disse Raquel Pereira da Silva, engenheira florestal da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, que integra o grupo focal no Movimento. Os participantes da oficina ainda salientaram a importância de se implementar os Planos Municipais de Educação, a conclusão de Saneamento Básico e a construção do Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos.

A agricultora familiar Helena de Jesus Moreira destacou que o cidadão não pode perder o ânimo de cumprir seu papel e defende ao mesmo tempo que a gestão pública incentive quem faz o esforço para proteger as florestas do município e combate as queimadas, o desmatamento e protege as nascentes do município. “Um desses meios é o Pagamento por Serviços Ambientais (PSA). Esse será um dos projetos a ser beneficiado pelo Fundo Municipal de Meio Ambiente de Cotriguaçu (Fumdema), por meio da proposta do Conselho Municipal de Meio Ambiente (CMMA)”, citou como exemplo.

O Movimento Municípios Sustentáveis teve início no dia 02 de agosto e já resultou nas cartas de prioridades da sociedade civil de Paranaíta, Nova Monte Verde, Terra Nova do Norte, Carlinda, Apiacás e Nova Bandeirantes, além de Cotriguaçu. Os próximos municípios a participarem são Guarantã do Norte (24/08) e Peixoto de Azevedo (31/08), na região Norte do Estado.

Informações sobre a mobilização podem ser consultadas no hotsite (www.movimentomunicipiossustentaveismt.wordpress.com), no qual são encontradas as cartas, o processo das oficinas e os planos de metas municipais (construídos com a participação de conselhos municipais, entre outros), que constituem também a elaboração dos documentos. A facilitação deste processo tem o apoio do Instituto Centro de Vida (ICV).

Veja também:
Cidadãos de Nova Bandeirantes formulam carta de prioridades para a gestão pública municipal
Cidadãos de Apiacás exercitam princípios de gestão participativa
Munícipes de Carlinda destacam agricultura familiar e saneamento na agenda da gestão pública
Saneamento é prioridade da sociedade civil para a gestão pública de Terra Nova do Norte, Mato Grosso
Nova Monte Verde, no norte do Mato Grosso, lista suas prioridades socioambientais
Paranaíta dá início ao Movimento Municípios Sustentáveis de Mato Grosso
Movimento Municípios Sustentáveis propõe protagonismo cidadão na agenda socioambiental e começa oficinas em agosto

Tags

Leia também...

© 2020 - Conteúdo sob licenciamento Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil ICV - Instituto Centro de Vida

Desenvolvido por Matiz Caboclo