18 mar 2016
Notícias

Resíduos sólidos: 100 pessoas participam de encontro da Campanha Cotriguaçu a Caminho da Sustentabilidade

Autor: Assessoria de comunicação

Compartilhe nas redes sociais
I Encontro Temático da Campanha Cotriguaçu a Caminho da Sustentabilidade - Resíduos Sólidos destacou a importância da responsabilidade compartilhada. Foto: Sucena Shkrada Resk/ICV

I Encontro Temático da Campanha Cotriguaçu a Caminho da Sustentabilidade – Resíduos Sólidos destacou a importância da responsabilidade compartilhada. Foto: Sucena Shkrada Resk/ICV

O I Encontro temático da Campanha Cotriguaçu a Caminho da Sustentabilidade, uma iniciativa da sociedade civil do município, trouxe para o centro da reflexão a relação de consumo com o descarte de resíduos sólidos, nesta quinta-feira (17/03), em Cotriguaçu, Mato Grosso. O evento reuniu cerca de 100 pessoas, no salão da Associação Feminina Pioneira de Cotriguaçu, destacando a importância da implementação do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (que o município ainda não tem), da responsabilidade compartilhada que envolve a sociedade civil e dos três Rs (reduzir, reutilizar e reciclar) até a reciclagem como fator de geração de renda a cooperativas e associações. Ações que integram a Política Nacional de Resíduos Sólidos .

A mesa de palestrantes foi composta por Maria Luísa Domingues Ferreira, professora de Geografia e articuladora no município de Juína na área de associativismo com foco em resíduos sólidos, que também atua como coordenadora do Polo da Universidade Aberta do Brasil (UAB), pelo estudante de Gestão Ambiental Livan Gabriel Fischer da Faculdade Educacional da Lapa (Fael), representante do Grupo de Trabalho de Resíduos Sólidos e Educação Ambiental da Campanha, e pelo secretário municipal da Educação Laudinei Doerner.

A importância do controle social no processo da criação do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos, em Cotriguaçu, foi exposta por Fischer, como também do entendimento do descarte correto para o aterro sanitário e para o bota-fora. “É importante que se comece a se praticar a separação de resíduos recicláveis em Cotriguaçu, apesar de o município ainda não ter estabelecido oficialmente a coleta seletiva”, disse.

Da esquerda para a direita: Laudinei, Maria Luísa e Livan, palestrantes do I Encontro de Resíduos Sólidos - Campanha Cotriguaçu a Caminho da Sustentabilidade. Foto: Sucena Shkrada Resk/ICV

Da esquerda para a direita: Laudinei, Maria Luísa e Livan, palestrantes do I Encontro de Resíduos Sólidos – Campanha Cotriguaçu a Caminho da Sustentabilidade. Foto: Sucena Shkrada Resk/ICV

Hoje existe, de forma experimental, a coleta seletiva realizada pela Associação de Reciclagem, Coleta e Serviços (Arcoser) de Cotriguaçu. Os interessados podem fazer a entrega dos materiais recicláveis em galpão localizado nas proximidades do terreno do aeroporto, onde ficava o antigo motor da Rede Cemat, às terças e quintas-feiras.

Maria Luísa apresentou um estudo de caso do Grupo de Catadores Nova Conquista, em Juína, e seus desafios para o fortalecimento de geração de renda e a importância de se estabelecer parcerias que promovam a economia solidária. Uma das oportunidades encontradas pelas catadoras foi de realizar coleta seletiva em grandes eventos na cidade, com apoio do terceiro setor, do poder público e da iniciativa privada. Sugestão que deu para ser replicada em Cotriguaçu.

Doerner destacou em sua apresentação a experiência da parceria da Secretaria com a Campanha Cotriguaçu a Caminho da Sustentabilidade, que já resultou em duas oficinas sobre resíduos nas EMs Paulo Freire e Santa Maria, além de outro projeto em andamento de oficinas para a implantação de um viveiro escolar de plantas repelentes nas unidades (citronela e crotalária), com pneus reciclados.

Concurso fotográfico

Após as palestras, foram apresentadas as cinco fotos inscritas no Concurso Fotográfico “Meu Olhar sobre o Juruena e seus Afluentes”, uma parceria da Campanha com a Secretaria. Quatro delas são de trechos do rio Juruena, com destaque ao Salto Augusto, de autoria de Regina de Matos Hresko. Edilson Souza Santos, inscreveu uma foto de cachoeira localizada entre os municípios de Cotriguaçu e Juruena. Regina, presente no evento, recebeu o certificado de participação e premiação. Ambos, em data a ser agendada, irão visitar um sítio com boas práticas, em Cotriguaçu, e a Fazenda São Nicolau, mecenato da Peugeot e ONFBrasil.

Regina apresentou a motivação das quatro fotos sobre o Juruena inscritas no concurso fotográfico. Foto: Sucena Shkrada Resk/ICV

Regina apresentou a motivação das quatro fotos sobre o Juruena inscritas no concurso fotográfico. Foto: Sucena Shkrada Resk/ICV

Durante a programação, foi sugerido um novo concurso fotográfico que valorize a fauna e flora localizadas nas próprias moradias (grande parte do município fica em área rural). A campanha irá definir as regras para posteriormente fazer a divulgação.

Valorização da agricultura familiar

O público presente também pôde valorizar o trabalho da agricultura familiar de grupos de mulheres das comunidades Nova Esperança, Ouro Verde e Santa Clara, do Projeto de Assentamento (P.A) Nova Cotriguaçu e da Associação de Coletores de Castanhas do Brasil, do P.A. Juruena, por meio de amostras de seus produtos que foram sorteadas no final do evento.

 

Variedade de produtos da agricultura familiar do município foi sorteada no evento. Foto: Sucena Shkrada Resk/ICV

Variedade de produtos da agricultura familiar do município foi sorteada no evento. Foto: Sucena Shkrada Resk/ICV

 

As trabalhadoras rurais estavam representadas por Cleusa  Aparecida Lúcio Andrade. A agricultora familiar Helena de Jesus Moreira também, da área do entorno do centro do município, também sorteou os seus produtos. Havia uma variedade de itens, desde farinhas de babaçu, polvilho e mandioca a óleos de babaçu e cacau em pó e doces de leite até húmus para plantas e tartaruguinhas estilizadas de castanha. 

 

 

 

Agricultoras familiares levaram para sorteio amostras para degustação. Foto: Sucena Shkrada Resk/ICV

Agricultoras familiares levaram para sorteio amostras para degustação. Foto: Sucena Shkrada Resk/ICV

A Campanha Cotriguaçu a Caminho da Sustentabilidade foi iniciada em agosto de 2011 e oficializada em novembro do mesmo ano. O objetivo geral da iniciativa, segundo a mobilização, é construir a identidade de Cotriguaçu como município sustentável, por meio da disseminação de ações e resultados positivos existentes; sensibilização da população sobre a importância do uso racional dos recursos naturais; mobilização da sociedade a participar do processo e implementação dos compromissos firmados da Carta Cotriguaçu Sempre Verde .

A mobilização tem a participação de integrantes do Instituto Centro de Vida (ICV), por meio do Projeto Cotriguaçu Sempre Verde – Fase 2, apoiado pelo Fundo Vale. Mais informações sobre a Campanha podem ser obtidas pelo e-mail: cotricaminhosustentabilidade@gmail.com . O grupo é formado por participantes de diferentes segmentos e aberto a novas adesões.

Veja também:

Campanha Cotriguaçu a Caminho da Sustentabilidade realiza oficinas sobre resíduos, em escolas municipais

Resíduos sólidos: tema do 1ºEncontro da Campanha Cotriguaçu a Caminho da Sustentabilidade em março

Novidades no concurso fotográfico Meu Olhar sobre o Juruena e seus afluentes

Lançamento de campanha envolve comunidade em benefício da sustentabilidade em Cotriguaçu

 

 

 

Categorias

Tags

Leia também...

© 2020 - Conteúdo sob licenciamento Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil ICV - Instituto Centro de Vida

Desenvolvido por Matiz Caboclo