29 out 2015
Notícias

Estudantes iniciam horta em escola do campo de Cotriguaçu

Autor: Assessoria de comunicação

Compartilhe nas redes sociais
Alunos escolheram sementes de berinjela, pimentão e tomate para os primeiros cultivos. Foto: Sucena Shkrada Resk/ICV

Alunos escolheram sementes de berinjela, pimentão e tomate para os primeiros cultivos. Foto: Sucena Shkrada Resk/ICV

Quinze estudantes do 7º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio tiveram uma aula diferenciada, no dia 27 de outubro. Os alunos, pela primeira vez, saíram da sala de aula, e se dividiram em grupos para dar início ao primeiro canteiro de uma horta feita exclusivamente por eles. O espaço fica em terreno da Escola do Campo Aldovandro da Rocha Silva, no Projeto de Assentamento Nova Cotriguaçu, em Cotriguaçu, Mato Grosso.

A atividade visa estimular a relação dos jovens com a conservação do solo e a Agroecologia, como também o exercício de processos educomunicativos, em que registram o passo a passo das atividades, por meio de imagens e textos. A iniciativa integra também o conteúdo curricular da turma de ensino médio da EE André Maggi, que estuda no local, com o apoio do Instituto Centro de Vida (ICV), dentro do Projeto Jovens Semeando o Futuro, que tem o objetivo de evitar o êxodo dos jovens rurais, por meio da geração de renda com o trabalho na área rural.

Parte do grupo se dedicou à tarefa de adequar o solo do primeiro canteiro para o plantio. Foto: Sucena Shkrada Resk/ICV

Parte do grupo se dedicou à tarefa de adequar o solo do primeiro canteiro para o plantio. Foto: Sucena Shkrada Resk/ICV

“Nunca tinha visto a mistura de tantas coisas para fazer um substrato, como palha de arroz podre e esterco. Achei interessante”, disse Ana Paula Marques, 16 anos, do 1º ano, que estava fazendo o registro fotográfico do processo para repassar ao grupo e incluir num banco de dados.

Marcosuel Abreu de Freitas, 11, da 8ª série, optou por participar da parte prática de mexer com o solo. “Achei legal porque com essa adubação vamos dar mais vida às plantas”, contou.

Enquanto a atividade prosseguia, Franciele Carvalho Souza, 17, do 3º ano, anotava tudo em um pequeno caderno e fazia perguntas para poder produzir um texto sobre a experiência dos alunos. Os estudantes optaram em semear primeiramente sementes de berinjela, pimentão e tomate.

Segundo a professora Rosângela Maria Mendes Leite, da turma do ensino médio, observar o interesse dos alunos foi algo estimulante para ela, enquanto educadora. “A prática envolveu jovens de diferentes séries, incentivando os mais novos”, afirmou.

Para Edna Soledade e Silva, coordenadora pedagógica da escola do campo, a atividade pode ser tornar um exercício permanente dos estudantes, havendo a integração e apoio da comunidade escolar, que envolve os pais de alunos.

A atividade faz parte do projeto Cotriguaçu Sempre Verde – Fase II, que busca consolidar uma nova trajetória de desenvolvimento municipal, pautada na construção de soluções sustentáveis de produção e governança socioambiental. O projeto iniciado em 2011 tem o apoio do Fundo Vale.

Veja também:

Cotriguaçu: Jovens rurais elaboram vídeo que será apresentado no 4º Encontro de Saberes e Sabores

Alunos rurais, em Cotriguaçu, fazem seu primeiro jornal mural

Estudantes rurais dão os primeiros passos para produzir jornal mural de projeto

Jovens rurais se enveredam pelas ondas audiovisuais

Oficina de fotografia estimula jovens rurais a documentar seus projetos

Estudantes de assentamento rural em Mato Grosso elaboram projeto para evitar êxodo rural

Categorias

Tags

Leia também...

© 2020 - Conteúdo sob licenciamento Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil ICV - Instituto Centro de Vida

Desenvolvido por Matiz Caboclo