28 ago 2015
Notícias

Terceiro dia do Sigepa discutirá regularização e monitoramento ambiental

Autor: Assessoria de comunicação

Compartilhe nas redes sociais
Galeria de Imagens: clique para ver em tela cheia

Denise Farias/Unemat/Especial ICV

O primeiro Simpósio de Geotecnologias no Território Portal da Amazônia (Sigepa) segue para o seu terceiro dia. O evento é organizado pela Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) e Instituto Centro de Vida (ICV), até sábado, 29 de agosto,  no Museu de História Natural de Alta Floresta.

Hoje, 28, o evento inicia às 19h30 com a palestra “As Geotecnologias na regularização ambiental de imóveis rurais” com Weslei Butturi, Engenheiro Florestal do núcleo de geotecnologias do ICV e encerrando com a palestra “Operação e Aplicabilidade de Sistemas de Aeronaves Remotamente Pilotadas (RPAS)”, ministrada pelo Prof. Dr. Gustavo Manzon – UFMT/Cuiabá.

O encontro está discutindo entre acadêmicos e profissionais, por meio de palestras e oficinas, assuntos que envolvem as problemáticas existentes no Território como contexto para o aprofundamento do conhecimento nas técnicas de geotecnologias. Os assuntos levantados nesta-feira pretendem explorar temas de atual discussão na pauta agrária como a regulamentação ambiental dos imóveis rurais e a operação de RPAS, conhecidos popularmente como drones, que funcionam no monitoramento ambiental.

Para Vinícius Silgueiro, coordenador do Núcleo de Geotecnologias do ICV, é fundamental habilitar os acadêmicos e fortalecer mais profissionais a trabalharem com as técnicas de geotecnologias “Alta floresta é um polo de geotecnologias. Isso facilita aliar professores da Unemat nesse trabalho. A ideia do Simpósio é de congregar acadêmicos e profissionais usuários dessas ferramentas para um momento de troca de experiência e capacitação continua, oportunizando novas propostas ao meio”, discorre Silgueiro.

Júlio Cesar Wojciechowski, professor doutor da Unemat e integrante do Cômite Organizador, ressalta a importância das técnicas na dinâmica de trabalho atual. “Hoje é impensável não ter alguma formação técnica ligada as geotecnologias por conta da articulação do mercado de trabalho.  Dessa forma é necessário que os acadêmicos se atualizem nos conhecimentos referentes a essa temática para que possam atuar”, pontua Julio.

A cobertura de imprensa do Simpósio está feita por um grupo de alunos de jornalismo da Unemat, em uma parceria realizada entre o ICV e a Universidade.

Tags

Leia também...

© 2020 - Conteúdo sob licenciamento Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil ICV - Instituto Centro de Vida

Desenvolvido por Matiz Caboclo