28 Maio 2015
Notícias

Professores de escola do campo fazem imersão na Agroecologia

Autor: Assessoria de comunicação

Compartilhe nas redes sociais
Galeria de Imagens: clique para ver em tela cheia

Dinâmica sobre as teias da vida envolveu os educadores. Foto: Sucena Shkrada Resk/ICV

Dinâmica sobre as teias da vida envolveu os educadores. Foto: Sucena Shkrada Resk/ICV

Sucena Shkrada Resk/ICV

Nove educadores da Escola do Campo Aldovandro da Rocha Silva fizeram uma imersão no histórico e nos conceitos básicos da Agroecologia, na tarde de 26 de maio. Durante o período dedicado a formações, chamado de Sala do Educador, eles participaram de oficina ministrada por Elisangela Sodré e Suzanne Scaglia, educadoras do Instituto Centro de Vida (ICV), momento em que puderam construir suas leituras sobre o tema e buscar caminhos para aplicar esse conhecimento com os alunos desde as primeiras séries, desta região rural, que fica no Projeto de Assentamento (PA) Nova Cotriguaçu, em Cotriguaçu, Mato Grosso, Amazônia.

Neste processo de construção coletiva, observaram a importância da agricultura sustentável com base na utilização de sementes crioulas, de defensivos naturais, com rotação de cultivos e diversificação de plantios. Ao mesmo tempo, trouxeram elementos sociais, como a importância de se resgatar saberes populares, promover uma renda justa e economia solidária, além de incentivar os jovens a fazerem parte desta mobilização.

Um dos momentos que mais chamou a atenção dos professores foi quando participaram de uma dinâmica em que puderam observar a “teia da vida” que existem entre elementos fortemente presentes no ambiente rural como associação de agricultores, floresta, galinhas, alimentos, água, leite, pasto, saúde e sementes. As palavras aparentemente soltas ganharam sentido e os participantes chegaram à conclusão de que tudo está interligado num sistema complexo e interdependente.

 “Acho importante dar ênfase no trabalho prático com a comunidade, a questões como o combate aos agrotóxicos. É algo que faz diferença”, disse Lindalva da Silva Nascimento, professora dos 2º e 3º anos do Ensino Fundamental I. Para Maycon da Silva Pereira, professor das disciplinas de Inglês e Português, a conscientização sobre a necessidade de redução do consumo da água é essencial na região. “Apesar de não termos escassez como em outras regiões do país (como no Sudeste, em São Paulo), podemos chegar à mesma situação. Lá não esperavam que fosse faltar água”, analisou.

 A atividade faz parte de uma jornada que terá mais três encontros, neste ano, visando qualificar a proposta de educação do campo da escola e aproximá-la da comunidade, resultado de uma demanda da própria escola. A iniciativa integra a segunda fase do Projeto Cotriguaçu Sempre Verde, coordenado pelo ICV, com apoio do Fundo Vale.

Veja também:

Novo Plano Municipal de Educação de Cotriguaçu prioriza capacitação ambiental

Estudantes de assentamento rural em Mato Grosso elaboram projeto para evitar êxodo rural

Tags

Leia também...

© 2020 - Conteúdo sob licenciamento Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil ICV - Instituto Centro de Vida

Desenvolvido por Matiz Caboclo