11 Maio 2015
Notícias

Pastagens de fazendas do Programa Novo Campo são analisadas para compor mapa com situação real

Autor: Assessoria de comunicação

Compartilhe nas redes sociais
Galeria de Imagens: clique para ver em tela cheia

Mapa pretende fazer uma radiografia da realidade das pastagens no país. Foto: Raíssa Genro/ICV

Mapa pretende fazer uma radiografia da realidade das pastagens no país. Foto: Raíssa Genro/ICV

Raíssa Genro/ICV

Fazendas do Programa Novo Campo, que promove práticas sustentáveis de pecuária na região Norte de Mato Grosso, estão sendo objeto de um levantamento sobre a situação das pastagens no Brasil. O projeto é desenvolvido pelo Laboratório de Processamento de Imagens e Geoprocessamento (Lapig) da Universidade de Goiás (UFG), em  parceria com o Instituto Centro de Vida (ICV). O trabalho pretende fazer uma radiografia da realidade das pastagens no país e terá Alta Floresta e região como um dos locais de amostragem.

Na última semana, Fernando de Araújo, pesquisador do Lapig, e Thiago Nogueira, técnico de pecuária sustentável do ICV, estiveram nos municípios de Nova Canaã, Guarantã do Norte, Paranaíta, Apiacás e Nova Bandeirantes, além de Alta Floresta, coletando dados em campo, como altura e qualidade da pastagem, presença de cupinzeiros, plantas invasoras e pastejo.

Em junho e julho estão previstos voos de um veículo aéreo não tripulado (vant) para obtenção de imagens de alta resolução que serão utilizadas na composição do mapa. O objetivo é fechar o mapeamento até o final de 2015 e, em 2016 será feita uma análise temporal dos pastos, produzindo, assim, um índice de pastagem brasileiro – trabalho inédito em se tratando de dados com amostragem de campo. “O ICV será o validador deste mapa, por conhecer bastante a região, além de apoiar no contato com os proprietários das fazendas do Programa Novo Campo”, destacou Fernando.

As informações também serão importantes para o planejamento do Programa Novo Campo, pois a degradação das pastagens é um dos fatores analisados nas  boas práticas agropecuárias (BPAs).

O Programa Novo campo visa promover práticas sustentáveis em fazendas de pecuária na Amazônia, melhorando seu desempenho econômico, social e ambiental. É coordenado pelo ICV e tem como parceiros a Embrapa, os Sindicatos Rurais de Alta Floresta e de Cotriguaçu, o Instituto Internacional para Sustentabilidade (IIS), o Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora), a Fundação Solidaridad e a empresa multinacional de carnes JBS S.A. Conta também com o apoio do Fundo Vale, da Fundação Moore, do Grupo de Trabalho da Pecuária Sustentável (GTPS) e da Cooperação da Noruega (Norad).

Tags

Leia também...

© 2020 - Conteúdo sob licenciamento Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil ICV - Instituto Centro de Vida

Desenvolvido por Matiz Caboclo