20 abr 2015
Notícias

Formação busca desenvolver agentes de mudança em municípios do Portal da Amazônia

Autor: Assessoria de comunicação

Compartilhe nas redes sociais
Galeria de Imagens: clique para ver em tela cheia

Participantes foram identificadas como lideranças socioambientais na região. Foto: Raíssa Genro/ICV

Participantes foram identificadas como lideranças socioambientais na região. Foto: Raíssa Genro/ICV

Raíssa Genro/ICV

Formar lideranças socioambientais para que sejam atores de mudanças na construção da sustentabilidade nos seus municípios. Este é objetivo do curso “Formação de Lideranças Socioambientais: Construindo Pontes para um Território Sustentável”, realizado pelo Instituto Centro de Vida (ICV) em parceria com a Universidade da Flórida para lideranças locais identificadas na região do Portal da Amazônia. O conteúdo trata do contexto no qual os participantes estão inseridos, os desafios existentes no território e o futuro desejado.

A iniciativa busca formar capital humano e social nos municípios do Programa Mato-grossense de Municípios Sustentáveis (PMS), que busca desenvolver as cidades de forma sustentável, melhorando a governança pública municipal, a conservação dos recursos naturais e a recuperação ambiental. “A formação dialoga com as dimensões social, ambiental e econômica do PMS e com a missão do ICV de construir soluções compartilhadas”, frisou Renato Farias, coordenador-adjunto do ICV, na abertura realizada no último dia 15 de abril, em Alta Floresta, norte de Mato Grosso.

Os cursistas foram definidos através de um mapeamento de pessoas consideradas referência na área ambiental em Nova Bandeirantes, Nova Monte Verde, Apiacás, Paranaíta, Alta Floresta, Carlinda, Terra Nova do Norte e Peixoto de Azevedo. As aulas acontecem em três módulos divididos nos meses de abril, maio e julho, com metodologia teórico-prática, focada no desenvolvimento do ser humano e de um olhar global sobre o contexto em que estão inseridos.

Neste primeiro módulo, realizado entre 15 e 18 de abril, partiu-se de um olhar sobre a história de cada um, a colonização e os diversos ciclos ocorridos na região, como garimpo, até os dias de hoje, conforme explicou Robert Buschbacher, ecológo professor na Universidade da Flórida. Além de examinar o contexto foi trazido o conceito de resiliência, definida como a capacidade das pessoas de aprenderem e colaborarem entre si. “É um investimento nas pessoas para transformar a região”, sintetizou Buschbacher.

Até o próximo encontro, no fim de maio, os participantes irão desenhar um sistema e os diversos atores presentes nele, estudando qual seu papel. Entre maio e julho, a tarefa será analisar a função deste indivíduo para influenciar o futuro.

Tags

Leia também...

© 2020 - Conteúdo sob licenciamento Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil ICV - Instituto Centro de Vida

Desenvolvido por Matiz Caboclo