18 jan 2013
Notícias

Projeto apoia realização do Cadastro Ambiental Rural na Bacia do Alto Paraguai

Autor: Assessoria de comunicação

Compartilhe nas redes sociais

Daniela Torezzan / ICV

Os moradores do Projeto de Assentamento (PA) Peraputanga, em Diamantino, se preparam para dar mais um importante passo no processo de desenvolvimento sustentável da região, com a regularização ambiental das propriedades. Os assentados rurais estão se organizando para fazer o Cadastro Ambiental Rural (CAR) das 10 propriedades existentes no PA. Para isso, eles contam com o apoio do Instituto Centro de Vida (ICV), entre outros parceiros, que já trabalha na região com ações para melhoria dos sistemas produtivos da agricultura familiar através de cursos de capacitação, recuperação das Áreas de Preservação Permanente (APPs) degradadas e o fomento das boas práticas agropecuárias.

Antonio Martins, técnico em pecuária sustentável do ICV, que mora na região e acompanha as atividades, explica que o CAR poderá ser facilitado pelo fato de já existir uma cultura de desenvolvimento sustentável entre os agricultores familiares da comunidade. “Temos áreas onde já foram implantados sistemas agroflorestais. Também já realizamos cursos de capacitação e os assentados têm muito interesse pelo trabalho. Eles compreendem bem a necessidade de regularização ambiental como forma de produzir melhor e de maneira mais tranquila”, informou.

O trabalho de recuperação das APPs é realizado em três municípios, Nortelândia, Alto Paraguai e Diamantino, com o plantio de árvores nativas e a incorporação de frutíferas e mandioca. “Esse sistema tem um papel ecológico e econômico também”, salienta João Gilberto Milanez, educador em práticas sustentáveis do ICV.

Pensando em longo prazo, a equipe do ICV está elaborando uma metodologia para estimar qual a projeção de sequestro de carbono nas áreas onde estão sendo feitos os plantios de restauro em APPs. Essa projeção, segundo Bruno Simionato Castro, analista de carbono florestal do Instituto, não tem um horizonte definido, mas a proposta é ter uma ideia de pelo menos 20 anos de sequestro.

As atividades na região da Bacia do Alto Paraguai fazem parte do projeto Conservação das cabeceiras do Paraguai, desenvolvido pelo ICV com apoio da Ecosystem Alliance.

Tags:

Categorias

Tags

Leia também...

© 2020 - Conteúdo sob licenciamento Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil ICV - Instituto Centro de Vida

Desenvolvido por Matiz Caboclo