01 dez 2010
Notícias

Organizações lançam proposta para reduzir impactos socioambientais de REDD+

Autor: Assessoria de comunicação

Compartilhe nas redes sociais
Galeria de Imagens: clique para ver em tela cheia

– Assessoria

Grupo multissetorial de organizações e empresas brasileiras lançará nesta quinta-feira, 02 de dezembro, a publicação “Desenvolvendo Salvaguardas Socioambientais de REDD+: um guia para processos de construção coletiva”. O lançamento será realizado durante evento paralelo oficial da COP-16 que acontece em Cancun, no México.Este Guia apresenta uma proposta passo-a-passo para processos de elaboração de salvaguardas socioambientais de REDD+ (Redução de Emissões de Desmatamento e Degradação), conduzidos de forma coletiva e com o envolvimento dos diversos setores interessados da sociedade. O Guia foi elaborado a partir da iniciativa brasileira de Princípios e Critérios Socioambientais de REDD+ (documento e maiores informações em www.reddsocioambiental.org.br), conduzida por um grupo multissetorial que incluiu ONGs ambientalistas, setor privado, instituições de pesquisa e movimento social, com especial protagonismo de organizações representantes de povos indígenas, comunidades tradicionais e agricultores familiares.

Esta publicação é de alta relevância para as discussões internacionais de mudanças climáticas e florestas, pois existe uma grande preocupação de que o mercado de créditos de carbono florestais venha a causar impactos socioambientais, afetando especialmente os povos indígenas e comunidades que vivem na floresta. Apesar de haver muita discussão internacional sobre a questão, até o momento não havia sido apresentada nenhuma proposta metodológica para a elaboração destas salvaguardas.

Com essa publicação, as organizações envolvidas querem contribuir para o debate internacional, proporcionando um possível caminho para outros países de floresta tropical, onde a temática de REDD+ precisa ser levada para discussão com toda a sociedade civil.

Grupo multissetorial que participou da elaboração da publicação:

Biofílica Investimentos Ambientais

COIAB – Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira
CNS – Conselho Nacional das Populações Extrativistas
CONTAG – Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura
FUNBIO – Fundo Brasileiro para a Biodiversidade
FAS – Fundação Amazonas Sustentável
GTA – Grupo de Trabalho Amazônico
IMAFLORA – Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola
IMAZON – Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia
ICV – Instituto Centro de Vida
IPAM – Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia
ISA – Instituto Socioambiental
Rede Povos da Floresta
TNC
WWF – BrasilConfira abaixo a publicação.
Português Inglês  Espanhol Francês

Tags

Leia também...

© 2020 - Conteúdo sob licenciamento Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil ICV - Instituto Centro de Vida

Desenvolvido por Matiz Caboclo