08 nov 2010
Notícias

Apesar da chuva, queimadas continuam em Mato Grosso

Autor: Assessoria de comunicação

Compartilhe nas redes sociais
Galeria de Imagens: clique para ver em tela cheia

Com o início do período chuvoso em Mato Grosso a expectativa era de que o estado não registrasse mais alta no número de queimadas. Contudo, não foi isso que revelaram os dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Dados do satélite NOAA-15, referentes ao período de 01 a 31 de outubro, apontaram 4.670 focos de calor em Mato Grosso. Com isso, o estado ocupou a segunda posição no ranking nacional, perdendo apenas para a Bahia, que registrou 4.748 focos no mesmo período. A diferença entre os dois estados foi de apenas 78 focos.
De acordo com os dados do Inpe, no mesmo período do ano passado, Mato Grosso registrou 1.733 focos de queimadas. Ou seja, a alta no número de focos de queimadas registradas nos últimos meses no estado (período mais crítico de seca) continuou durante outubro mesmo com a ocorrência de chuva.
Durante o mês, oito municípios concentraram mais de 100 focos de queimadas, sendo que, Nova Ubiratã, lidera a lista, com 204. (Confira tabela abaixo)

Município Focos de 01 e 31/10/10
Nova Ubiratã 204
Poconé 203
Cocalinho 174
Querência 129
Barão de Melgaço 126
Brasnorte 122
Aripuanã 110
Peixoto de Azevedo 103
Total parcial                      1.171

Fonte: Análise ICV

No acumulado do ano, entre primeiro de janeiro e 31 de outubro, Mato Grosso registrou 36.413 focos de queimadas contra 7.864 no mesmo período de 2009. Se comparado com 2007, ano considerado crítico, quando o estado registrou 37.494 focos de calor, os números de 2010 estão bem próximos, totalizando 36.413 registros.

Tags

Leia também...

© 2020 - Conteúdo sob licenciamento Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil ICV - Instituto Centro de Vida

Desenvolvido por Matiz Caboclo