Você está em: quem_somos / noticias / página atual
fonte pequena fonte grande fonte muito grande
Jornal incentiva produção e consumo mais responsáveis
18/07/2011 - ICV

 

Este jornal é fruto do projeto Governança Ambiental e Produção Responsável na Amazônia Brasileira, realizado em parceria pelo Instituto Centro de Vida (ICV) com o Instituto Socioambiental (ISA), no estado de Mato Grosso, e The Nature Conservancy (TNC), no Pará.

Para baixar o jornal clique aqui!

O Brasil é um dos principais líderes mundiais na exportação de vários produtos agrícolas. A agricultura é importante para a economia brasileira devido à crescente demanda global por proteínas e ao evento da explosão em biocombustíveis.

A produtividade agrícola do Brasil só se iguala à sua biodiversidade. O alto número de espécies e numerosos habitats são uma função da grande área e variedade fisiográfica do Brasil. Mas, infelizmente, o Brasil também continua a ser um dos principais conversores de habitats.

Embora a expansão da agricultura na Amazônia e no Cerrado possa ser inevitável, acreditamos que ela possa ser transformada em uma força pela conservação em escala sem precedentes, desde que canalizada para as áreas certas, regulada pelas leis e, rigorosamente, monitorada.

A USAID (Agência Americana para o Desenvolvimento Internacional – sigla em inglês) está apoiando este grupo de instituições para desenvolver atividades de conservação que tenham impacto de escala, implementando medidas de sucesso na conservação da agricultura baseada, localmente, nos estados amazônicos de Mato Grosso e do Pará.

O objetivo do projeto é estudar, debater e propor caminhos para que o Brasil e, especialmente, a Amazônia, tenha uma agricultura responsável, com melhorias no desempenho socioambiental dos sistemas de produção.

Para isso, o projeto prevê 3 eixos de atuação:
1 - Fomentar a produção responsável;
2 - Fomentar a demanda de mercado por produtos responsáveis;
3 - Fortalecer o marco regulatório relacionado à produção responsável;


Sobre fomentar a produção responsável, o projeto prevê: o mapeamento, diagnóstico e registro de imóveis rurais; o fortalecimento de sistemas estaduais de licenciamento; e incentivos fiscais e financeiros para a produção responsável.
No eixo 2 são previstas atividades de fomento da demanda de mercados externos por commodities agrícolas responsáveis, principalmente soja, e demanda de mercados domésticos por commodities agrícolas responsáveis, principalmente carne.
No eixo 3 há atividades de apoio a gestão ambiental municípal; regularização estadual; atividades de valorização da floresta em pé como REDD e participação em fóruns de representantes de diversos segmetnos com fomento de acordos setoriais.
 

© 2008 | icv.org.br - autorizada a reprodução do conteúdo desde que citada a fonte